Notícias

11 ago

3 fatos sobre os protetores bucais

Uniero - Blog - Protetor bucal O que dentistas e atletas precisam saber


Segundo um estudo divulgado pela American Dental Association, cerca de 5 milhões de dentes são extraídos por ano, por algum tipo de trauma ou doença bucal, sendo que cerca de 39% desses casos acontecem por conta de alguma prática esportiva. E por conta disso o uso dos protetores bucais é a melhor forma de prevenção.


Separamos algumas dúvidas referentes ao equipamento que grande parte dos atletas e dentistas têm sobre eles.


1 – Como funciona um protetor bucal

O Protetor bucal, protege a boca do paciente contra corte nos lábios, fraturas de dentes ou qualquer outro tipo de dano que a boca possa sofrer durante a prática de algum esporte. Além disso, ele também ajuda a proteção de lesões cerebrais, leões da ATM, fraturas da mandíbula e até prevenir hérnia de coluna cervical.


2 – Quais são os tipos de protetores

Protetores feitos sob medida: Como o próprio nome já diz, eles são feitos de forma personalizada para cada usuário proporcionando bastante conforto e proteção.
Protetores comuns: Eles são mais baratos e já são pré moldados. Por conta disso eles não se ajustam tão bem aos dentes e muitas vezes dificultam a respiração e a fala.
Protetores moldáveis em água quente. Eles são fabricados com a mesma forma, mas ao colocar na água quente, o seu material amolece, proporcionando a mudança de forma dele. É só morder o plástico aquecido, para que ele se encaixe bem nos dentes.


3 – Quanto tempo dura um protetor bucal

Muitos atletas trocam de protetor toda vez que vão fazer a revisão dentária, a cada seis meses. Adolescentes, precisam trocar com uma frequência maior, já que tanto a boca quanto os dentes estão em fase de crescimento.

RECEBA NOVIDADES NO EMAIL

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Selecione uma cidade